sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Muito tempo sem carnaval dá nisso!



MUITO TEMPO SEM CARNAVAL DÁ NISSO!

O carnaval se aproxima mais e mais, enquanto a cidade ainda dorme. Um silencio mortal ainda se escuta pelos becos estreitos da cidade que nasceu morta.

Durante o carnaval, extravasar será a ordem do dia. Tudo passará despercebido nos dias que se seguirão aos festejos momescos. Somente serão lembradas as coisas insignificantes, sem nenhum valor prático ou ético como no parlamento.

As máscaras tomarão as ruas; tanto as relacionadas ao caráter, quanto as postiças, feitas por mãos caprichosas de milhares de artesãos politicamente analfabetos.

Os corpos suados e cansados, se misturarão num amalgama carnal sem precedentes – pelo menos com relação ao carnaval do ano passado.

Alcoolizados, topados ou não, os foliões venerarão os deuses da luxuria e da traição. E, lá de cima, eles, durante três dias, jogarão seus poderes sobre esses minúsculos seres, animais ditos inteligentes e os usarão como puras marionetes, cobaias de seus caprichos.

O carnaval está chegando; as trombetas tocarão em seu louvor e os abre-alas adentrarão fogosos, com suas plumas e paetês nos salões e avenidas e cantarão em alto e bom som: Alalaô, ôôô, ôôô!

Finalmente, chegará a quarta-feira e fim da tranquilidade!

Fim do carnaval que não teve!

2 comentários:

Paulo Henrique de Moura - Jornalista disse...

Eu passarei o Carnaval no sossego de casa!

Hélio Jorge Cordeiro disse...

Agora é que é a hora de sabermos como foram esses dias de sossego no seu aconchego domiciliar, PH!