sexta-feira, 21 de setembro de 2012

O golpe e o chambaril paraguaio


 
O GOLPE E O CHAMBARIL PARAGUAIO
por Hélio Jorge Cordeiro
Atenção: acabam de chegar notícias confirmando que uma grande massa de trabalhadores se aproxima do complexo de produção da Rede Globo, carregando faixas  e cartazes em apoio a Lula e a Dilma. Outras marchas acontecem em quase todos os Estados da federação. Em Brasília a Presidenta foi vista usando uma metralhadora sobre seu terninho vermelho. A última informação, esta em rede nacional, é que ela afirmou que só sairia do palácio pelo voto popular, caso contrário resistiria até a morte no caso de golpe. Lula e Dona Marisa estão também no palácio, armados!. Zé Dirceu está aquartelado na torre de TV em Brasília, juntamente com José Genuíno. Os dois armados até os dentes. O vice-presidente está no palácio Jaburu e disse que não se mete nesse imbróglio, lava as mãos e pede para que não o incomodem até terminar toda essa confusão. Perguntado se ele poderia assumir a presidência, caso Dilma fosse destituída, ele afirmou, categoricamente, que o PMDB não está preparado pra isso.
As transmissões das emissoras  a favor do golpe pararam de transmitir. Grupos de funcionários dos correios, acompanhados por grupos bem armados, foram vistos tomando de assalto as torres de transmissões da Rede Globo e da Rede Bandeirantes. Chamado de volta ao cargo, Franklin Martins disse que a presidenta proclamaria “la ley de los médios” de qualquer jeito.
O congresso está reunido em caráter de urgência. Há notícias de que houve um pequeno entrevero entre os parlamentares que apoiam o golpe e os a favor da presidenta. Existem feridos, mas o SAMU se recusou a transportá-los.
Nos chega a notícia de que alguns juízes do STF e do TRE deixaram o país agora pela manhã.  A família Marinho acaba de passar o comando do conglomerado às mãos de alguns jornalistas e, dizem, para Daniel Dantas. Os filhos do Dr. Roberto foram vistos embarcando no Tom Jobim em um jato da Bombardier. Com eles, havia um procurador da república, ainda não identificado, Regina Duarte, três colunistas de o Globo, o ex-ministro Jobim e mais alguns funcionários da “venus platinada”. Também a cúpula da Abril deixou o país com destino ignorado. Tudo leva a crer que eles seguiram para Itália a convite de Berlusconi. Já Ali Kamel, foi detido, pelo PF, trajando túnica e usando burca, mas não foi por esse motivo que ele foi detido, mas pelo fato de estar distribuindo a Veja nas escadarias do portão de embarque. Na capa da dita revista: “Dilma caiu. Já vai tarde, presidenta!”.
As Forças Armadas acabam de afirmar,  em um comunicado, que garantirão o mandato da presidenta, mas estão enfrentando pressão de Washington, que ordenou à Quinta Frota estacionar imediatamente próximo às duzentas milhas do território nacional. Existem grandes movimentações de tropas americanas e de aviões nas bases do Paraguai e da Colômbia. A Venezuela está em alerta. O presidente Chaves e a presidenta Christina, da Argentina, declararam em rede nacional todo o apoio à presidenta Dilma. Já no Brasil, São Paulo, Paraná, Sta. Catarina e Minas Gerais, são os estados brasileiros, através de seus governadores, que ainda resistem em apoiar a presidenta, mesmo diante de manifestações em massa, de apoio a ela e a Lula. Fontes bem informadas dizem que o prefeito Kassab está ilhado no prédio da prefeitura de São Paulo, que foi cercado pelos sem-teto e por um grupo de camelôs xiitas das ruas do centro. Chegou-nos, agora há pouco, a informação de que o Palácio Bandeirantes foi tomado pelo grupo intitulado MAExMP, Movimento Armado de Ex-Moradores do Pinheirinho. O governador Alkmim e José Serra, dizem que só saem do palácio com a presença do Padre Marcelo,mas, até  agora, o Padre não foi encontrado em sua residência. Há rumores de que ele desapareceu sem deixar vestígios. Encontraram apenas um rosário de madre pérola, que fora presente de José Serra em cima de um oratório do século XVII.
Os comandos da PM e da Polícia Civil de São Paulo decidiram ficar juntos e cruzarem os braços até que suas reivindicações sejam atendidas. O comando da Rota decidiu não matar ninguém nas vinte e quatro horas, mas resaltou que, quem reagir “vai pro saco, mano!”. As duas polícias, PM e Civil querem unificação das informações e salários melhores, como os policiais federais que, em assembleia, decidiram acompanhar os comandos militares das regiões. Sobre estes últimos, nos é passada a informação de que os comandos do exército e demais armas nos estados de Pernambuco e Rio Grande do Sul decidiram apoiar a separação desses Estados da federação brasileira.  Seus respectivos governadores se declararam presidentes e, portanto, Pernambuco e Rio Grande do Sul são os mais novos países da America Latina, mas afirmaram que, se houver um golpe de fato, eles saem em apoio à presidenta. Só à guisa de esclarecimento: à frente do governo gaúcho está um militante farroupilha. De Pernambuco, recebemos, também, um comunicado da captura do Roberto Freire, que tentava fugir para  o exterior fantasiado de “cabôco” de lança.”
Acordei assustado. Suado como um tirador de espírito, eu limpei as remelas dos olhos e corri para o computador. Acessei os blogs sujos, um por um, e não encontrei nada que mostrasse que tinha havido um golpe de estado. Apenas notícias de que havia uma tentativa, por parte do STF, partidos de oposição e a chamada grande mídia, de derrubar a presidenta de todos os brasileiros, desta vez, não mais pela força das armas, mas de forma tênue e dentro dos “autos do processo.
Fui tomar meu desjejum tranquilo, mas prometi nunca mais comer chambaril em restaurante paraguaio, à noite, antes de dormir. Não demorou, uma revolução eclodia, dessa vez, nos meus pobres intestinos. Corri com as calças arriadas direto para o banheiro, que é lugar seguro, nesses casos.

3 comentários:

Anônimo disse...

é o udenismo golpista que nunca morre...inimigo da democracia e do povo brasileiro...

f.

Hélio Jorge Cordeiro disse...

concordo, plenamente contigo, caro amigo. Temos que ficar ligados para que essas forças não volte a nos subjulgar.

felipedamo disse...

e Roberto Freire bom era o outro...sin tesón no hay solucción!!!