quarta-feira, 12 de agosto de 2009

A casa é aberta, mas o ambiente é fechado






















Apesar de, a casa ser aberta, o ambiente é fechado. Por isso, amanheci com uma dúvida danada: fazer ou não o lançamento de meu livro amanhã, dia 13 de Agosto, às 20:h30, na Livraria e Editora Casa Aberta.

Pode ser uma nóia minha, mas fiquei matutando sobre a possibilidade das pessoas evitarem locais fechados e por conseguinte, não comparecerem ao lançamento de meu livro. E, no caso de contraírem a tal gripe, culparem o mesmo por tal mazela, pois além de seu título se referir ao capeta, tem o fato do livro ser lançado no dia 13 de Agosto. Prato cheio, né, não?

Só a guisa de esclarecimento: aqui, em Itajaí, até o presente momento, já foram constatados, segundo a Vigilância Epidemiológica, 33 casos suspeitos, 6 casos confirmados e 16 descartados.

Estes dados são alarmantes? Eu, francamente, não saberia dizer. Estou entre a luz e a escada.

Ainda não sei se cancelo ou não o lançamento. Vou dividir esta nóia com o pessoal da livraria e, ainda hoje, informarei caso o evento seja cancelado. Aguardem, pois.

EM TEMPO!


C O M U N I C A D O

Face instruções da Vigilância Epidemiológica de Itajaí e o agravamento do estado de alerta do Governo Estadual e Federal , comunicamos o cancelamento do lançamento do Livro Onde o Diabo Perdeu as Botas, de Hélio Jorge Cordeiro, no dia 13 de agosto, 20:30 hs na Casa Aberta.
Avaliamos ser fundamental neste momento preservarmos a saúde e bem estar de todos.
Em momento oportuno estaremos divulgando nova data e esperamos contar com o apoio e compreensão de todos.

Atenciosamente,

Ivana B. dos Santos Severino
Casa Aberta Livraria e Editora

7 comentários:

Euzinha disse...

Negrón,

Primeiro: superparabénspravocê!!!
Segundo: há tempo pra mudar a capa do livro? Não coloca o bode na capa, cara! Isso não me cheira bem, detesto enxofre!
Terceiro: há tempo pra tudo! Não fique triste com o adiamento. Mais vale um bode de molho do que um porco ronc(d)ando, FALÔ?

Tô contigo e não abro!

Besos,
Euzinha

Hélio Jorge Cordeiro disse...

Hahaha! Euzinha, quanto tempo, nêga!

Pois é, num fiquei triste não, visse. Só espero que a onda chafurdástica se estabilize porraqui, para marcar outra data.

Ainda não foi dessa vez, que o capeta deu suas fuças à tapa. Esperto o caba, né? hehehehe

bexinhos

Rômulo Mafra disse...

ô Euzinha, se o capeta existisse, achas mesmo que o Helinho colocaria ele lá na capa? isso tudo é fruto da vossa imaginação... aliás, se tem um lugar onde se fala bastante em diabo, é a Bíblia, não é? e ela não é considerada santa? :-)

Hélio Jorge Cordeiro disse...

É verdade, o capeta não existe! O que existe é o capeta na sua forma mais peculiar, ou seja, do jeito que o diabo gosta...Entendeu? hein, hein? hmmm, mas que diabo, num tô conseguindo me expressar...Deixa assim, num mexe...rssss

Euzinha disse...

Tá bom, Rômulo. E não é que o próprio bispo Edir Macedo (um santo!) manda colocar dinheiro, carteira, relógio, alianças, ouro, prata, bronze, etc. na Fogueira Santa? Bem, se o diabo não existe, então não sei mais o que te falo...

carlos disse...

blz, Helin!
parabéns pela realização!
aguardo a nova data para o lançamento do livro.

abraço!
Sucesso!

Carlos Coria
http://carloscoria.wordpress.com/

Hélio Jorge Cordeiro disse...

Obrigado, Carlincória! Valeu papa-siri! rsss